Orientações Estratégicas 2017-2020

Novo enquadramento institucional da área da Museologia na ULHT

No quadro da reestruturação da ULHT realizada em 2013, incluindo a fusão de várias Unidades Orgânicas, a área da Museologia, foi integrada no Instituto de Educação (IE) da ULHT, criado na nova Faculdade de Ciências Sociais, Educação e Administração (FCSEA).

As atividades de Investigação e Extensão Universitária da Museologia, anteriormente desenvolvidas no quadro do Departamento de Museologia, passaram a ser realizadas no âmbito do Centro de Estudos Interdisciplinares em Educação e Desenvolvimento (CeiED), no qual foi instalado o Laboratório Experimental de Museologia e Educação.

Desde então, a atuação da área da Museologia passou a desenvolver-se na nova "Unidade de Investigação e Pós graduação em Sociomuseologia" (UI&PG-SM), devendo as matérias de natureza científica e pedagógica, serem referidas às Comissões Científicas do Instituto de Educação e do CeiED.

Em primeira instância, os assuntos com relevância Estratégica, Cientifica e Pedagógica passaram a ser objeto de preparação e reflexão no Conselho de Professores da UI&PG-SM.

Neste novo quadro, procedeu-se à atualização das orientações gerais para o período 2017-2020, tendo em consideração as orientações gerais para o Instituto de Educação e para o Centro Interdisciplinar de Educação e Desenvolvimento (CeiED),

 

1. Plano de estudos de Mestrado e de Doutoramento e linhas de investigação

A revisão dos planos curriculares já efetuada, introduzindo a área das Novas Tecnologias da Informação e da Comunicação, assim como a criação de um Estágio em meio laboral ao nível do Mestrado, tem-se revelado particularmente positiva.

Os programas de Mestrado e de Doutoramento obtiveram a classificação máxima (Acreditação por 6 anos), por ocasião da última avaliação realizada pela A3ES. Os Planos de estudos devem no entanto continuar a ser objecto de permanente avaliação e reflexão e,  sempre que justificado, serem objecto dos acertos necessários.

Deve ser considerado prioritário o assegurar que, no próximo ciclo avaliativo previsto para 2018, se mantenha o mesmo nível de reconhecimento pela A3ES.

Para o período 2016-2020 devem manter-se as linhas de investigação anteriormente aprovadas, nas quais devem ser integrados os projetos de investigação da Unidade de Sociomuseologia.

1.1. Sociomuseologia, Património e Desenvolvimento

1.2. Sociomuseologia, Direitos Humanos e Globalização

1.3. Museologia e Educação

1.4. Museologia, Expografia e Tecnologias

1.5. Museus e Ciência de Serviços

1.6. Museus, Território, Arquitetura e Design

 

2. Corpo docente

A internacionalização deverá continuar a ser objeto de uma atenção particular, prosseguindo e melhorando as orientações anteriormente traçadas. Assim, devem continuar a ser contratados no estrangeiro professores doutorados de forma a manter um rácio relativamente aos nacionais de pelo menos 50%. Para além dos professores estrangeiros visitantes deverá ser política da Unidade o convite de conferencistas nacionais e estrangeiros provenientes de outras instituições.

 

3. Corpo discente

Torna-se necessária promover a divulgação dos cursos lecionados na Unidade em particular nos PALOP’s e no Brasil. A integração da Unidade no CeiED abriu novas possibilidades de interlocução na Ibero-América, pelo que será de promover as ações que abranjam o referido espaço de ensino e investigação.

Na medida em que as viagens de estudo temáticas anuais ao estrangeiro, têm sido reconhecidas como da maior utilidade pedagógica e científica, importa reforçar estas atividades criando sempre que possível vagas para alunos e docentes de outras Unidades Orgânicas da ULHT.

 

4. Investigação científica

A investigação na UI&PG-SM é realizada essencialmente no âmbito dos projetos executados no Programa de Mestrado e de Doutoramento em Museologia

Importa pois reforçar todas as medidas que contribuem para o bom desenvolvimento desses projetos, continuando a organizar seminários de investigação, visitas de estudos, bem como reforçar os processos de orientação de Teses e Dissertações, visando em particular dar apoio à publicação de artigos em revistas internacionais indexadas.

É da maior relevância para a Unidade a sua integração em redes europeias e ibero-americanas de I&D para projetos de investigação com financiamento externo, pelo que devem ser tomadas medidas visando este propósito. Igualmente deve ser fomentada a participação da Unidade, em articulação com as demais áreas de atuação do CeiED,  nos concursos promovidos pela FCT e outras instituições de fomento a nível europeu.

 

5. Atividades de Extensão Universitária e disseminação:

 

5.1. Promoção de cursos internacionais

A exemplo dos cursos já realizados no Brasil e em Cabo Verde, a Unidade deverá alargar a tipologia dos cursos a realizar no estrangeiro visando novos públicos e novas temáticas.

A UI&PG-SM deverá prosseguir com a realização e/ou acolhimento de conferências internacionais, através de parcerias ou por iniciativa própria, a ter lugar em Lisboa ou no estrangeiro. Deve ser considerada com particular atenção o relacionamento com o Conselho Internacional dos Museus (ICOM).

 

5.2. Política editorial

A UI&PG-SM publica a principal revista em língua portuguesa dedicada à Museologia, tanto pela qualidade das colaborações nacionais e estrangeiras, como também pela regularidade com que é publicada desde 1993. Os Cadernos de Sociomuseologia que passaram por um bem-sucedido processo de reorganização em 2012/13 visando a sua indexação internacional, devem prosseguir a implementação de ações que sirvam a sua melhoria continua.

 

5.3. Laboratório Experimental de Educação, Espaço e Memória (L3EM)

A montagem de exposições abertas ao público, com a intervenção de alunos e docentes, tem -se revelado da maior relevância, como parte do processo educativo e como fator que aumenta a visibilidade e reconhecimento da Unidade junto da sociedade em geral.

O L3EM resulta da fusão entre Laboratório Experimental de Museologia e Educação e o Laboratório Experimental de Educação, Comunicação e Espaço Público.

O L3EM presta apoio às diferentes atividades da Unidade, em particular naquelas que envolvem recursos tecnológicos para a curadoria de exposições.

Importa prosseguir este tipo de ações, criando novas parcerias e aumentando os recursos tecnológicos existentes no L3EM. Com base na experiência obtida pelo anterior LEME deverá ser dada a maior atenção à oficina de Expografia e à Oficina de História Oral.

5.4. Prestação de serviços

A prestação de serviços ao exterior deverá continuar. Deverá ser realizada, junto  das Câmaras Municipais e Juntas de Freguesia, uma campanha de divulgação dos serviços que a UI&PG-SM pode prestar.